28 de out de 2012

O Vishnu Purana | Completo em português



Os Puranas são textos religiosos hindus antigos (a própria palavra ‘Purana’ significa ‘antigo’), e o Vishnu Purana é considerado um dos mais importantes deles. Ele é apresentado na forma de um diálogo entre Parasara e seu discípulo Maitreya, e dividido em seis livros.

Os principais temas discutidos por ele são:




1. Criação original, ou cosmogonia;
2. Criação secundária, ou a destruição e renovação de mundos, inclusive cronologia;
3. Genealogia de deuses e patriarcas;
4. Reinados dos Manus, ou períodos chamados Manwantaras; e
5. História, ou tais pormenores como foram preservados dos príncipes das raças solares e lunares, e dos seus descendentes até os tempos modernos.

O livro contém histórias da criação, de reis antigos, avatares de Vishnu que descem à terra, a vida de Krishna, a era de Kali Yuga.

Frases do livro 6 do Vishnu Purana:

Em Kali Yuga...
As mentes dos homens estarão totalmente ocupadas em adquirir riqueza; e riqueza será gasta somente em satisfações egoístas.”
“Príncipes, em vez de proteger, roubarão seus súditos; e, sob o pretexto de arrecadar taxas, pilharão os comerciantes da propriedade deles.”
“Aquele que dá muito dinheiro será o mestre de homens.”


Baixe a tradução feita por Eleonora Meier: 


Mega         Scribd      4Shared 

Novo: O Rig Veda em português

Veja também: O Vayu Purana em Português: no 4shared, ou no Scribd.
Veja também: O Shiva Purana parte 1 no 4shared, ou no Scribd.

7 comentários:

Ziusudra disse...

Eleonora,

Sou seu fã.

abraços

Eleonora Meier disse...

Oi Ziusudra, obrigada.

Abraços.

luisfabp disse...

Muito obrigado pela postagem!
Só no Vishnu Purana há muito o que estudar...
Será muito útil na Comunidade do Facebook Programa Vida Inteligente.

Fraterno Abraço!

Hélio dos Santos Pessoa Júnior disse...

Eleonora, querida amiga, adorei o seu blog, muito rico em instruções, em conhecimentos. Muito grato por portar o Rig-Veda e os Puranas, belo trabalho amiga, parabéns, continue assim, trazendo-nos preciosas informações! Aguardo pelo Atharva-Veda e os demais Vedas, se for possível, claro! Um grande Abraço!

Hélio dos Santos Pessoa Júnior

Eleonora Meier disse...

Obrigada Hélio dos Santos! De fato o blog pertence à minha irmã, Nádia Meier, ela lida com as flores e eu com as traduções. No futuro pretendo traduzir os outros Vedas, mas ainda tenho os próximos cinco livros do Rig para traduzir, e estou fazendo isso junto com outro Purana, mas devagar eu chego lá. Um grande abraço.

Ari Costa Melo Costa disse...

Olá Eleonora Méier, saudações
Uma sugestão; seria de grande valia para nós que não lemos em outro idioma, você traduzir para o nosso idioma Português, as obras completas do magnânimo MÁRIO ROSO DE LUNA, ( era espanhol ), temos em Português 4 obras dele, mas ainda faltam as principais.
Antecipadamente ficamos agradecido.
Parabéns pelo blog, pode e deve, ser considerado de utilidade pública face nos auxiliar sair das trevas da ignorância.
Paz Profunda; Namastê.
Meu e-mail é : aricm31@yahoo.com.br
Até: Ari Costa

Rogerounielo disse...

As alterações que estão sendo implementadas, no Planeta Terra, para criação da "Macroeconomia Digital", "Setores Econômicos Digitais" e "Atividades Econômicas Digitais", tem como propósito maior criar a primeira camada espiritual, material, por intermédio da REALIDADE VIRTUAL, para interligação de todos os países em um único ecossistema virtual, com tradução simultânea de uma língua para a outra, por meio de processamento qüântico, utilizando partículas de matéria e anti-matéria, em forma cúbica, geométrica e espacial, mediante algoritmo que ainda será fornecido à humanidade, após autorização do "GRANDE SOL CENTRAL", que se manifesta por intermédio da "Maçonaria Oculta", no Planeta Terra, por "VONTADE DO PRIMEIRO PRINCÍPIO":

Nas relações ontológicas entre “Criatura” e “Criador”, o “Criador” é, apenas, "Vontade", sem materialidade ou existencialidade, senão não seria “Criador”, mas “Criatura”. O “Criador”, "Causa Sem Causa", por "Não Ser", pode "Ser" qualquer coisa. A “Criatura”, desejo materializado da "Vontade do Criador", por "Ser", não pode ser diferente daquilo que é, mas como herdou o princípio do "Não Ser", da "Causa Sem Causa", que É “Silencio Absoluto”, o "Ser" não pode ser diferente daquilo que é, enquanto existir, mas quando o "Ser" deixa de "Ser", sem deixar de "Existir", pode "Ser" qualquer coisa na nova existência, sendo regra, universal, de que para o "Ser" se manifestar como outra coisa, na nova existência, o "Ser" deve deixar morrer a existência anterior, para assumir novo tipo de existência, processo análogo ao que ocorre com a lagarta que se transforma em borboleta.